O Budismo Kadampa

Budismo Kadampa é uma escola budista Mahayana, fundada pelo grande mestre budista indiano Atisha (982-1054).

Os seguidores desse budismo são conhecidos como “Kadampas”. “Ka” significa “palavra” e refere-se aos ensinamentos de Buda e “dam” se refere às instruções especiais fornecidas por Atisha, o Lamrim, ou “As etapas do caminho à iluminação”.

Os grandes mestres Kadampas

Após Atisha, a linhagem kadampa foi trasmitida por uma sucessão de grandes mestres Kadampas que incluem Dromtonpa, Geshe Potowa, Geshe Sharawa e Geshe Chekawa.

Os grandes mestres Kadampa tornaram-se famosos, não só por sua erudição, mas por serem praticantes espirituais de imensa pureza e sinceridade.

Eles davam uma importância particular a prática do treino da mente (Lojong) graças as quais todas as experiências da vida diária e, em particular, todos nossos sofrimentos e dificuldades, podem ser transformadas em caminho espiritual.

Os novos Kadampas

A linhagem kadampa foi transmitida de geração à geração até o século 14 quando chegou o grande mestre budista Je Tsonkhapa.

Je Tsongkhapa tornou os ensinamentos do Darma Kadampa mais claros e facilmente acessíveis para as pessoas daquela época.

Ele mostrou em particular a maneira de combinar o Lamrim e o Lojong e o Mahamudra Tantra em uma só prática diária.

Assim como a união do estudo e da prática foi a tônica dos primeiros Kadampas, a união do Sutra e do Tantra tornou-se a tônica dos discípulos de Je Tsongkhapa, conhecidos sob o nome de novos Kadampas.

O Budismo Kadampa do mundo moderno

Após Je Tsongkhapa, a nova linhagem kadampa floresceu por centenas de anos até os dias de hoje.

Devido às atividades e à dedicação do renomado mestre budista, Venerável Geshe Kelsang Gyatso, o budismo kadampa está se espalhando por muitos países nos últimos anos.

Fundando a Nova Tradição Kadampa, a União Budista Kadampa Internacional Geshe Kelsang criou uma verdadeira estrutura global para preservar e promover o Budismo Kadampa por muitas gerações futuras.